O Universo e a pandemia

Tempo de leitura: 2 minutos

Será que o Universo nos abandonou?

Vocês lembram da música Epitáfio, dos Titãs? “O acaso vai me proteger, enquanto eu andar distraído…”

Pois é: será que o acaso, ou Deus, ou o Universo, se esqueceram de nos proteger?

2020: uma conjunção astral raríssima de acontecer nos céus da  humanidade, e eis que num curtíssimo espaço de tempo o mundo está de pernas para o ar, aliás, o mundo não, este continua indiferente a tudo o que está acontecendo; ele funciona tal qual uma enorme e complexa máquina que segue seu movimento eterno e indiferente a coisas minúsculas como o ser humano e essa criatura microscópica  chamada pelos humanos de covid-19.
E porque os humanos tem tanto medo dessa coisa tão microscópica? Porque o homem, que empreendeu tantas batalhas e venceu tantos inimigos, está morrendo de medo de uma coisinha tão minúscula?
Simples: essa coisinha conseguiu evoluir e vencer barreiras internas e externas ameaçando a inteira raça humana.
Mas como? Onde está Deus e nossos entes protetores? Estão alheios e indiferentes a tudo isso?
Provavelmente não; por caminhos que desconhecemos e por um preço muito amargo para nós, o universo está deixando que aprendamos, certamente, a lição do século.
É como se nos dissesse assim: vocês tiveram muitas chances de construir a civilização do amor, tiveram muitos mensageiros, pessoas com intuições, visões e mensagens de paz para a inteira humanidade.
Mas nos deixamos levar pela soberba, pela ganância e pela sombra do poder; já que não fomos capazes sequer de perceber o perigo dos nossos crimes contra a natureza, a ecologia, o crime contra nossos irmãos mais necessitados, os do terceiro mundo, o universo cruzou os braços e deixou vir o que está aí.
Aliás, o momento astral desde o ano passado já indicava sérias ameaças celestes; mas o homem tem vivido a soberba de se julgar acima do bem e do mal, se colocando no lugar de Deus.
Parece que mensagem do Universo é esta: “Agora enfrentem e consertem o que está aí; nada mais será como antes!”

Sobre Marcio Antonio Ferreira

Marcio Antonio Ferreira

Mestre em Gestão Empresarial pela EBAPE/FGV; 10 anos de experiência na aplicação do Indicador de Tipos Psicológicos (MBTI); 35 anos de Petrobras, ocupando funções gerenciais e como consultor em RH.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *